Richter Gruppe Empreendimentos & Participações

Junte-se a nós e invista em empreendimentos inteligentes.

Urbanismo e smart cities: a visão da arquitetura sobre cidades inteligentes

Richter Gruppe

Publicado por: Richter Gruppe

29 novembro, 2019

Arquitetos e urbanistas que acompanham as tendências mundiais já estão focados em modelos de construção de cidades inteligentes. O urbanismo e smart cities priorizam a qualidade de vida das pessoas, o uso de tecnologias para dar mais praticidade às rotinas e a preocupação com o meio ambiente.

Como transformar espaços consolidados em cidades mais inteligentes? Alguns municípios já estão adotando algumas estratégias para favorecer o desenvolvimento sustentável. Quer conhecer melhor essa ideia? Acompanhe o artigo!

Saiba tudo sobre as smart cities

O conceito de smart city se baseia em uma nova maneira de pensar e repensar o espaço urbano. Ela é uma resposta da arquitetura para atender o crescimento da população nos locais com maior concentração de pessoas.

Um relatório da ONU identificou que 54% da população mundial já se concentra nas áreas urbanas e a expectativa é esse índice subir ainda mais até 2050. Ao projetar esses números com as perspectivas de nascimentos, chega-se a 2,5 milhões de pessoas em áreas que já são restritas.

O estudo também demonstrou que o atual modelo é insustentável. Por isso, há uma necessidade de se estabelecer novos padrões para lidar com os principais desafios sociais, promovendo a colaboração mútua.

O urbanismo e smart cities tem justamente o papel de apresentar soluções de planejamento, projeto, execução e operação para as cidades. O planejamento tem a perspectiva de criar plataformas para as novas tecnologias que surgem diariamente, para possibilitar que as pessoas estejam conectadas por uma rede maior.

O projeto é o aspecto do design das construções, com a criação de novas soluções para favorecer a sustentabilidade. A execução exige uma análise sobre como será o desenvolvimento da cidade no futuro.

Já a operação está relacionada à mobilidade urbana, cruzamento de dados, sistemas de operação, infraestruturas públicas, gestão de resíduos, desperdício, má gestão ou escassez de recursos naturais. Há também que se pensar na segurança pública, saúde e educação.

Exemplos de smart cities

Algumas cidades já conseguem aliar tecnologia, planejamento urbano e capital humano, com o foco de promover o crescimento sustentável. Amsterdã, por exemplo, utiliza um modelo de economia circular e gestão de resíduos, e Copenhague valoriza a mobilidade por ciclovias.

No Brasil, as cidades de Pirassununga (SP) e Quirinópolis (GO) são consideradas inteligentes no aspecto da energia, pois elas utilizam fontes renováveis como a biomassa e a eólica.

É necessário compreender que as cidades estão em um constante processo de construção e se adaptam às novas tecnologias e às exigências das pessoas.

Conheça a importância da arquitetura para smart cities

O arquiteto traça as estratégias para melhorar a infraestrutura das cidades, com foco no crescimento planejado. Ele também auxilia na adoção de medidas para tornar a gestão de recursos energéticos e de resíduos mais eficientes, a fim de valorizar a sustentabilidade.

Uma cidade inteligente usa as novas tecnologias para ter mais controle sobre a iluminação dos espaços, a água utilizada pelas pessoas e o tráfego de veículos nas estradas. O arquiteto tem a função de aprimorar o projeto arquitetônico da cidade, direcionando a organização de rotas e os horários mais adequados para a coleta de lixo, por exemplo.

O profissional faz a harmonização de todos os aspectos, aliando tecnologia, natureza e urbanização. Os bairros se transformam em microcidades com transporte interligado, espaços de lazer para promover saúde e entretenimento, áreas comerciais e modelos mais sustentáveis.

Uso de tecnologia

Algumas soluções inteligentes já estão disponíveis no mercado, mas ainda são inacessíveis para a maior parte das pessoas. Os veículos autônomos e com combustão elétrica, por exemplo, são opções para reduzir a emissão de gases poluentes.

Os semáforos modernos são capazes de monitorar o fluxo de automóveis e calcular o tempo necessário para escoar o tráfego. Essa é uma opção para priorizar o transporte coletivo nas cidades e diminuir as filas.

A smart city, então, promove a conexão de informações e tecnologias para gerar o melhor aproveitamento dos recursos, diminuir o congestionamento nas cidades e promover uma economia inteligente.

Entenda como funciona o urbanismo e smart cities

A criação de smart cities envolve uma preocupação maior com a mobilidade urbana, pois esse é um fator que afeta muito os moradores das cidades de pequeno, médio e grande porte. A segurança é outra preocupação dos moradores. Ela pode ser melhorada com a projeção de ruas mais abertas e iluminação adequada para os espaços.

Outra abordagem das cidades é a priorização de uma economia inteligente que favoreça a produtividade e a abertura de empresas para promover maior competitividade e geração de empregos.

Também é preciso pensar nos aspectos sociais, com o desenvolvimento de uma educação exemplar. As cidades inteligentes também são focadas na proteção ambiental, com o uso de tecnologias para combater os principais problemas relacionados ao tema. Em geral, o objetivo desses espaços urbanos é gerar mais praticidade para os habitantes, bem-estar e acessibilidade.

Todos esses fatores estão interligados com a promoção da qualidade de vida e do bem-estar das pessoas, com acesso aos principais pilares do desenvolvimento: saúde, lazer, cultura, segurança e proteção do meio ambiente.

Desafios enfrentados

Um grande desafio para o desenvolvimento das smart cities é a construção de um plano de negócios para criar uma viabilidade financeira para o projeto, unindo parcerias públicas e privadas. Também é necessária a participação de profissionais da área e da população, pois o crescimento sustentável depende de todos.

Os projetos precisam ter ideias arrojadas e com visões avançadas em termos de empreendimento, focando áreas comerciais, urbanas e espaços de lazer. As empresas passam a proporcionar uma infraestrutura para o bairro se desenvolver como um pequeno fragmento de smart city, atraindo a atenção de mais investidores para a iniciativa.

A Richter Gruppe atua nessa área para promover o crescimento sustentável dos espaços urbanos. Ela se preocupa com o conceito da iniciativa e desenvolve projetos para gerar mais eficiência nas cidades.

Investir nessa ideia de urbanismo e smart cities é estar à frente no mercado, com a possibilidade de obter um diferencial competitivo para o negócio.

Quer conhecer melhor esse projeto? Entre em contato com nossa equipe e conheça os empreendimentos inteligentes!

Fale com a gente
+55 51 98585-0651 +55 51 98585-0651 falecom@richtergruppe.com.br
Rua Alberto Torres, 517 - sala 601
Centro - Lajeado/RS
CEP 95.900-188
Fale com a gente
falecom@richtergruppe.com.br
Rua Alberto Torres, 517 - sala 601
Centro - Lajeado/RS
CEP 95.900-188
Facebook Instagram Pinterest Vimeo Google+
Abrir Chat
Close

Dúvidas? Entre em contato