Richter Gruppe Empreendimentos & Participações

Junte-se a nós e invista em empreendimentos inteligentes.

Lajeado: uma das melhores cidades para envelhecer

Josi Birckheuer Richter

Publicado por: Josi Birckheuer Richter

8 maio, 2017

Já fizemos um post sobre esta pesquisa aqui no blog em março de 2017, mas o assunto é relevante e importante para a região do Vale do Taquari e principalmente para Lajeado, que segunda a matéria, figura entre as melhores cidades para envelhecer. Abaixo reportagem da revista Exame.

O aumento da expectativa de vida exige mudanças na maneira como as cidades brasileiras são pensadas. Os municípios desta lista já perceberam isso, e Lajeado está presente entre elas.

Símbolo de tranquilidade e qualidade de vida para alguns, as pequenas cidades se consagraram nos imaginários popular como o ambiente mais propício para se aproveitar a terceira idade. Com o aumento da expectativa de vida da população, a tendência é que locais com essas características entrem no radar dos brasileiros que estão em busca de uma vida mais plena durante a velhice.

Das 348 cidades brasileiras que têm entre 50 mil e 100 mil habitantes, 40 se destacam por oferecer boas condições de vida para a pessoas com mais de 60 anos. É o que revela o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade, elaborado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon em parceria com a FGV.

Os municípios foram classificados segundo sete variáveis: Indicadores Gerais; Cuidados de Saúde; Bem-Estar; Finanças; Habitação; Educação e Trabalho e Cultura e Engajamento, que receberam pesos com base nas principais necessidades da população na terceira idade.

O clima também foi levado em conta para a finalização do ranking, que tirou pontos dos municípios de acordo com a frequência com que eles apresentam dias com altas temperaturas, chuvas intensas ou baixa umidade.

Essas cidades também foram avaliadas segundo classificações específicas – com diferentes pesos para cada variável – com foco na parcela com idade entre 60 e 75 anos e para população acima dessa faixa.

 

“O aumento da participação de idosos exige estratégias diferentes na formação de políticas públicas”, afirma Antônio Leitão, gerente do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.

No entanto, ele lembra que os idosos não são os únicos beneficiados por esse tipo de programa.

“Tornar as cidades mais acessíveis e bem providas de recursos traz benefícios gerais e é, inclusive, um fator de atração de investimentos”.

 

Fonte: Reportagem da Revista Exame no dia 05 de maio de 2017

 

Fale com a gente
+55 51 98585-0651 +55 51 98585-0651 falecom@richtergruppe.com.br
Rua Alberto Torres, 517 - sala 601
Centro - Lajeado/RS
CEP 95.900-188
Fale com a gente
falecom@richtergruppe.com.br
Rua Alberto Torres, 517 - sala 601
Centro - Lajeado/RS
CEP 95.900-188
Facebook Instagram Pinterest Vimeo Google+
Abrir Chat
Close

Dúvidas? Entre em contato