Richter Gruppe Empreendimentos & Participações

Junte-se a nós e invista em empreendimentos inteligentes.

Cidades brasileiras investindo em smart cities: veja quais são

Josi Birckheuer Richter

Publicado por: Josi Birckheuer Richter

7 março, 2018

O desenvolvimento tecnológico aliado ao planejamento urbano e à sustentabilidade é essencial para quem deseja criar smart cities, ou seja, cidades inteligentes. Elas já são uma realidade no oriente, em países como Emirados Árabes Unidos e Coreia do Sul, e também no ocidente, nos Estados Unidos.

De acordo com o ranking do think tank nova-iorquino Intelligent Community Forum (ICF), em 2016 as top 7 smart cities foram Hsinchu County (Taiwan), Montreal (Canadá), Muelheim an der Ruhr (Alemanha), New Taipei City (Taiwan), Surrey (Canadá), Whanganui (Nova Zelândia) e Winnipeg (Canadá).

Mas se engana quem acha que o Brasil ainda não faz parte dessa realidade. Ainda que no resto do mundo os projetos de smart cities comecem do zero, com altos investimentos na estruturação dessas cidades, no Brasil já existem muitas iniciativas voltadas para a inteligência urbana.

Ainda que estejamos um pouco atrasados em relação ao resto do mundo no desenvolvimento de cidades inteligentes, podemos dizer que já existem cidades brasileiras investindo em smart cities.

Para saber um pouco mais sobre o conceito de cidades inteligentes, conhecer os casos de destaque no Brasil e entender melhor como as smart cities influenciam no desenvolvimento de uma sociedade inteligente, continue a leitura do nosso post.

O que são smart cities?

As smart cities, também conhecidas como cidades inteligentes, são aquelas que conseguem se desenvolver economicamente e ainda contribuem para elevar a qualidade de vida dos cidadãos, gerando eficiência nas operações urbanas.

São cidades estruturadas e criadas pensando em soluções para o cidadão, no sentido de melhorar o seu dia a dia. Essas soluções estão diretamente relacionadas ao uso da tecnologia e ao melhor aproveitamento dos dados e recursos disponíveis.

conectado

As smart cities são projetos criados para as pessoas que ali vivem. O objetivo é trazer melhorias de infraestrutura, gerar inclusão social e proporcionar melhores ambientes para moradia, estudo, trabalho, prática de esportes e tudo que possa elevar a qualidade de vida e a segurança dos cidadãos.

As cidades inteligentes usam as tecnologias digitais para otimizar recursos, reduzir custos, conectar pessoas e, principalmente, melhorar a qualidade dos serviços públicos e privados, sempre com foco nos usuários.

Vale destacar que essas iniciativas podem começar de maneira local em um bairro e ir se expandindo aos poucos para toda a cidade. Não são apenas grandes projetos que começam do zero, mas também pequenas ideias que vão sendo desenvolvidas e se concretizando aos poucos.

Cidades investindo em smart cities no Brasil

Vinhedo (SP)

Vinhedo é considerada a cidade mais segura do Brasil. Esse ranking levou em consideração a taxa de homicídios, acidentes de trânsito, iluminação pública e despesas com segurança, além do monitoramento das áreas de risco e o efetivo de agentes de segurança nas ruas da cidade.

Vinhedo é prova de que as cidades brasileiras estão investindo em smart cities. Foi uma das primeiras no Brasil a implantar um sistema que controla as entradas e saídas do município por meio de câmeras de segurança.

A cidade conta ainda com um outro sistema de atendimento à população: o Soluções Integradas Municipal (SIM). Ele foi criado para ser uma rede tecnológica de serviços para ouvir as demandas dos cidadãos que vivem no município.  

Barueri (SP)

Barueri é outro exemplo de que as cidades brasileiras estão investindo em smart cities. Localizada a 30 quilômetros da capital paulista, a cidade tinha o maior PIB per capita de todas as cidades analisadas em 2016 pelo Connected Smart Cities, um estudo da Urban Systems. O PIB era de R$ 177,8 mil por habitante.

Além disso, a cidade recebeu R$ 70 milhões da companhia AES Eletropaulo para instalar medidores inteligentes de energia, por meio do sistema Smart Grids, para 60 mil consumidores.

Esse sistema permite calcular em tempo real a quantidade de energia que foi consumida durante o mês na residência. Além disso, é um modelo que facilita o controle e a identificação de problemas e falhas na rede de distribuição de energia por parte da concessionária responsável.

Lajeado (RS)

No sul do país, a cidade de Lajeado (RS) está investindo em projetos imobiliários — como o Urban Center Conventos — que são focados na mobilidade urbana e acessibilidade. São projetos que contam com espaços culturais e de lazer públicos, conectando serviços, prezando pelo respeito ao meio ambiente com o uso de energias renováveis e fomentando negócios nessa região do Brasil.

Cidades inteligentes influenciam no desenvolvimento de uma sociedade inteligente

As cidades inteligentes devem movimentar US$ 59 bilhões nos próximos anos no Brasil. Para isso, é preciso investir em tecnologias que permitam o desenvolvimento de projetos urbanos e a transformação de espaços, sempre com o foco na aproximação entre comunidade e meio ambiente, na conexão de pessoas e oportunidades, no fortalecimento da economia e no fomento aos negócios.

usuário

Portanto, o uso de tecnologias capazes de tornar as cidades mais inteligentes vai influenciar diretamente na maneira como a sociedade vive e se comporta nos meios urbanos. Além do uso de tecnologias da comunicação como câmeras, smartphones, sensores, aplicativos e outras plataformas digitais, para tornar a gestão urbana mais eficiente é preciso ainda realizar projetos de desenvolvimento urbano planejado, com o objetivo de tornar as cidades cada vez mais humanizadas.

É importante destacar que o conceito de smart cities não pode ser um fim em si mesmo; ele deve permitir que a sociedade se desenvolva de maneira mais educada, resgatando a cultura local e gerando empregos e oportunidades de crescimento nos mais variados setores da vida.

As cidades brasileiras devem se espelhar em exemplos mundiais como Berlim, Paris, Tóquio, Xangai, Singapura, São Francisco, entre outras, e se empenhar em definir ações que transformem as cidades com melhores serviços, mais força econômica e mais bem-estar social e ambiental.

E então, o que achou do conceito de cidades inteligentes? Tem uma ideia e também quer fazer parte das cidades brasileiras investindo em smart cities? Entre em contato com a Richter Gruppe para entender como a empresa pode ajudá-lo na implantação de projetos de desenvolvimento urbano planejado e veja como isso pode trazer benefícios para seu município e para seu negócio.

Fale com a gente
+55 51 98585-0651 +55 51 3729-7502 falecom@richtergruppe.com.br
Rua Alberto Torres, 517 - sala 601
Centro - Lajeado/RS
CEP 95.900-188
Fale com a gente
falecom@richtergruppe.com.br
Rua Alberto Torres, 517 - sala 601
Centro - Lajeado/RS
CEP 95.900-188
Facebook Instagram Pinterest Vimeo Google+
Abrir Chat
Close

Dúvidas? Entre em contato